terça-feira, 14 de julho de 2015

Quem nunca?

Se tem algo pelo qual todo mundo já sofreu pelo menos uma vez na vida é por amor. A internet está lotada de vídeos até de crianças que sofrem por amor, então acredito que não há quem possa escapar das garras desse sentimento tão paradoxal. Quem nunca cometeu burrices e loucuras por outra pessoa? Quem nunca abriu mão de algo por alguém? Quem nunca sentiu que o peito fosse explodir ao perder alguém importante? Quem nunca? Que atire a primeira pedra quem nunca sofreu por amor, não é verdade? Durante toda a nossa vida conhecemos pessoas tão diferentes e que despertam sentimentos tão únicos que, muitas vezes, não sabemos lidar. Nos apaixonamos perdidamente por aquela pessoa que “não presta” e que, desde o início, já sabemos qual será o final. Entregamos o coração para pessoas que não estão tão entregues assim. Sofremos quando somos humilhados, envergonhados, traídos e tratados como um lixo por quem mais amamos. Enfim, sofremos, sofremos e sofremos. A vida não é fácil mesmo! Mas existe um momento único na vida, um divisor de águas. O momento em que acordamos. O momento em que amadurecemos e que a ficha cai de que não fomos feitos para isso. Não fomos feitos para sofrer. Não existe alguém perfeito para nós, fabricado com todas as características que o príncipe encantado da Cinderela. Não existe cara metade, alma gêmea ou metade da laranja, como quiser chamar. Existe identificação. Existe esforço. Não existirá um relacionamento perfeito, em que duas pessoas serão eternamente felizes sem que nada de ruim aconteça. Existe a verdade e sinceridade de almas que se querem bem, que se respeitam e que lutam JUNTOS para que permaneçam unidos. Existe o amor que, por mais paradoxal que seja, é isso. Amar é sofrer, mas acima de tudo, amar é saber que o outro possui defeitos e limitações que, em algum momento da caminhada poderá vir a incomodar. Mas isso não é motivo para descarte, porque há amor. Quando se ama, sabe-se que não importa o que aconteça, não importa se o mundo está caindo ao seu redor, você tem uma mão para segurar e te manter firme. Você tem alguém que, tanto quanto você, luta para estar ocupando esse lugar. Luta para que a felicidade esteja presente. Luta para que o amor permaneça. Quando amadurecemos emocionalmente, aprendemos que o maior bem que podemos fazer ao outro é respeitá-lo. Ame, mas respeite. Não há no mundo sofrimento que não possa ser cessado quando agimos com sinceridade, respeito e amor. O outro é tão importante quanto você. E se você já sofreu por amor um dia pode ter certeza que, em algum momento, não é a pessoa certa que irá chegar, mas sim alguém com tantos defeitos quanto você, mas com a mesma vontade de fazer dar certo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário